• Mais
  • Colunas
  • 15.1.2013 - 10:56
  • Olhar técnico: A vez dos motores
  • Em sua primeira coluna de 2013, Jeison Teixeira conta quais marcas homologaram motores no Brasil

  • Queridos amigos do Allkart.net, antes de mais nada quero desejar um feliz 2013 para todos vocês, cheio de paz, amor e muita velocidade.

    E como 2013 é o primeiro ano de uma nova homologação de motores em todas as competições chanceladas pela Comissão Internacional de Kart (CIK/FIA), nada melhor que começar esta temporada de colunas falando dos motores que estarão no Brasil no próxio triênio.

    O motor ItalSystem é uma novidade da homologação 2013 no Brasil

    O nosso mercado nunca esteve tão concorrido como neste momento, com a nova homologação de motores e componentes. Grandes marcas internacionais focaram seus holofotes para cá, mostrando o quanto o kartismo brasileiro vive uma fase promissora.

    Infelizmente, a notícia ruim é que ainda continuamos um passo atrás em relação aos grandes centros do mundo, Europa e América do Norte. Por lá o uso do sistema TAG (Touch and go, que em uma tradução livre seria ‘toque e vá’, composto por embreagem e sistema de partida elétrico com auxílio de bateria) é obrigatório, não necessita que os karts sejam empurrados, pois o sistema permite que o kart seja acionado através de uma simples chave ou de um botão. As vantagens são inúmeras. E cito duas: não necessitaríamos mais da presença dos “empurradores” dentro da pista, e ajudaria a organização dos eventos, pois os karts já ficam ligados no grid evitando aquela correria para fazer os motores funcionarem. Portanto, acredito que já podemos aguardar para a próxima homologação a introdução do sistema TAG no Brasil.

    Na última homologação, em 2010, tivemos o PARILLA MY, VORTEX , PPK Raptor, KTT e o MRA1 da Riomar, utilizado apenas pelas categorias Super Cadete e Júnior Menor.

    As novidades para o próximo triênio são as seguintes:

    *MAXTER:   a CRG do Brasil está trazendo a marca MAXTER, conceituada e muito vitoriosa no mercado Europeu.

    *ITAL SYSTEM – De volta ao mercado brasileiro, depois de uma breve passagem por aqui em meados dos anos 90, a marca volta numa parceria entre o piloto Sergio Jimenez e o criador da Parilla, o lendário Aquile Parilla.

    * RIOMAR – Kart Mini, a conceituada fábrica brasileira de chassis e pioneira na construção de motores e componentes está de volta na briga pelo mercado de motores, trazendo seu modelo para disputa.

    Já as marcas conhecidas trazem as seguintes novidades:

    *PARILLA – apenas renovou as suas homologações e vai continuar com o seu modelo MY.

    *KTT  – está trazendo a evolução do seu primeiro motor.

    *PPK RAPTOR – Segundo seu diretor Pedro Pavan, o novo Raptor virá totalmente reformulado, por fora e por dentro, com emprego de novas matérias primas. Além disso, desenhos e conceitos foram reformulados para a busca de uma melhor performance.

    *VORTEX -  trará uma evolução do modelo da última homologação.

    Os dados estão lançados, agora é a hora dos preparadores de motor arregaçarem as mangas e buscarem os melhores conjuntos. Muito trabalho pela frente. E quem vai se dar melhor nessa disputa, só o tempo dirá.

    Na próxima coluna, vamos falar dos motores homologados na Europa, até lá!

     

  • Autor:
  • Jeison Teixeira - PETRÓPOLIS - RJ

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 


5 Responses to Olhar técnico: A vez dos motores


  1. Pingback: Allkart.net » Coluna Olhar Técnico: Os motores

    • Alan Dove diz:
    • 15 de janeiro de 2013 at 14:57
    • The lack of TaG is a GOOD thing as it keeps costs very low. Sudam has MORE manufacturers than KF which has TaG! TaG in multi-manufacturer classes = ££$£$£$

    • Responder
    • Francis Revers diz:
    • 21 de janeiro de 2013 at 16:09
    • OLá.. acredito que poderiam ser apresentados mais detalhes na matéria.. Quais motores estão homologados para uso em quais categorias?..A Iame trouxa mudanças em flange, admissão, rolamentos do virabrequim, curva de escape..(e foram mudanças de ordem técnicas)..o que esperar disso.. A KTT apresenta melhorias no bloco/carter e cilindro/admissão… mudanças nas bielas??.. e os demais.. possuem dados de potência e torque?.. fica a dica..

    • Responder
    • Paiva diz:
    • 23 de julho de 2014 at 21:20
    • Comprei um motor ktt zero, com ignição digital, usava só óleo motul e gasolina podium. Travou a biela com 3h40m de uso, complicado acreditar agora….

    • Responder