• Mais
  • Colunas
  • 15.7.2013 - 14:08
  • 10 anos de muitas histórias e trabalho
  • Um resumo dos meus 10 bons anos de Allkart

  • allkart

    Olá pessoal do Allkart, tudo bem?

    Esta semana estou completando 10 anos de Allkart. Isso mesmo. Há 10 anos trabalho para o principal site de noticias de kart do Brasil. Um site respeitado, bem acessado, e com muita credibilidade. Uma linha editorial corretíssima. Sem nenhuma vírgula fora do lugar. Desejo do criador do site, Alexander Lopes.

    Fui chamado pelo Alexander em julho de 2003 para fazer um freela: cobrir a 1ª fase do Campeonato Brasileiro de Kart, que iria acontecer em Itumbiara, Goiás. Mas eu conheci o Allkart um ano antes. Estava em Fortaleza trabalhando com o Sérgio Jimenez no Brasileiro. Na época eu trabalhava para a Master Midia. Lá conheci o Alexander. O trabalho do Allkart. Assistir uma corrida, correr para o computador e escrever com detalhes o que tinha acabado de acontecer. Fiquei apaixonado. Pelo trabalho, não pelo Alexander.

    No inicio de 2003 fui para a Inglaterra com o Jimenez e pouco tempo depois voltei. Foi quando fui chamado pelo Allkart.

    Minha primeira nota para o site foi a programação da 1ª fase do Brasileiro que iria acontecer dias depois. Recebi todas as instruções e lá fui para a cidade goiana. A pessoa que iria me buscar no aeroporto era alguém que já conhecia por nome: Flávio Quick.

    A descrição de quem iria me buscar no aeroporto era fácil. “Um baita gordo vai te procurar no desembarque”, disse Alexander. E lá estava o Quick.

    E lá fomos para o meu primeiro Brasileiro de Kart. Este é um episódio que nunca escrevi para o Allkart (nem posso) e também nunca escrevi para o meu blog. Foi um campeonato que logo no primeiro dia, a sala de imprensa virou uma “zona”. Literalmente. Mas este é um “Causo” para ficar guardado na memória dos oito, dez caras que ali estavam. Coitado do Quick. Deve escutar até hoje do Pedro Sereno sobre este episódio.

    Neste mesmo ano fui para Palmas para a Copa Brasil de Kart. Lá estava eu e o Quick de novo. Foi quando saímos “voando” com um golzinho alugado. A história aqui.

    2004. A chegada de um novo “Allkartiano”. Ricardo Belussi. Mandou um email para o Allkart, fez um teste, corrigi os erros de português e ele entrou para o site. Aqui merece umas linhas a mais.

    Fortaleza

    O Ricardo entrou para o site e logo percebeu como era o meu trabalho. Que eu ficava louco em um Brasileiro de Kart para sair na frente da concorrência. Coitado do Ricardo. Devo ter brigado muito com ele no inicio. Mas foi para o bem. Hoje é um baita profissional. Aprendeu muito. Hoje é melhor do que eu. Com certeza. Hoje é ele que corrige os meus textos. Com perfeição. Hoje ele cria trocadilhos com inteligência. E o um baita amigo. O Allkart e eu, profissionalmente, ganhamos muito com a sua entrada.

    Em 2004 foi o Brasileiro de Kart de Aldeia da Serra. Um campeonato diferente. As duas fases na mesma cidade, na mesma pista. Desde então este feito não se repetiu. Foi o primeiro Brasileiro do Ricardo. Sofreu. Mas aprendeu.

    Em 2005 foi meu primeiro campeonato internacional fora do Brasil. Eu e Alexander Lopes em Zarate, Argentina. Um campeonato espetacular, Vitória de Franco Vivian. Um baita piloto. Já escrevi sobre este campeonato para o meu blog. A história e todas as suas peculiaridades estão aqui.

    Zarate

    Neste mesmo ano tivemos o Brasileiro de Kart em Ipatinga e Campo Grande. Não fui a capital do Mato Grosso do Sul. Lá foram Belussi e Lopes. E em Ipatinga estava o time completo: eu, Belussi e Lopes. Uma cobertura espetacular. O Allkart deu show naquele campeonato. A bateria final da Sudam, com um duelo muito esperado entre Clemente Faria e Sérgio Jimenez. O Jimenez quebrou antes da parte final da corrida pegar fogo.

    Ipatinga

    Em 2006 o Brasileiro de Kart foi em Florianópolis, no Kartódromo dos Ingleses, e Itumbiara, de novo. Nesta fase de “Floripa” foi o primeiro brasileiro do Pedro Piquet. Acredito que ele era Mirim. Ou Cadete. Me lembro como se fosse hoje, ele jogando aquele baita capacete bonito no chão falando que não queria ser piloto. Esta aguentando até hoje. Deve ter pego gosto pela coisa. A fase de Itumbiara estava a equipe completa. Passei meio mal durante o campeonato. Mas trabalhamos muito!

    Itumbiara

    2007. A grande novidade do Allkart. Modéstia a parte, tive a excelente ideia de criar o Allkartvídeo. Não tínhamos tanta tecnologia na época. Muito difícil “subir” um vídeo do kartódromo com a internet que o Quick nos oferecia na sala de imprensa. Estive sozinho neste Brasileiro. Foram apenas seis vídeos durante todo o campeonato. O mais longo com 29 segundos. O primeiro de todos é este abaixo:

    Coincidentemente, neste Brasileiro de 2007 fiz um vídeo com o Rogério Raucci e seus filhos na época na categoria Mirim. E não é que neste fim de semana agora o Giuliano Raucci foi campeão Brasileiro! Vejam o vídeo abaixo da época:

    E, um adorável vídeo. O de encerramento. Fiz este em 2007 depois do campeonato, ainda no hotel. Depois eu e o Ricardo fomos aperfeiçoando a coisa e fazendo vídeo de encerramento a cada dia de Brasileiro. Chegamos a colocar mais de 30 vídeos durante uma cobertura de Brasileiro. Vejam o meu encerramento em 2007:

    Em 2008 um Brasileiro de Fortaleza e Velopark (RS). Na etapa gaúcha foi apenas o Belussi. Na etapa cearense fomos em dupla. Um campeonato muito bom. Ficamos na casa da minha tia. Foi lá que o Ricardo Belussi acordou com um cara no seu quarto (?!?!?!). A história aqui.

    Foi neste Brasileiro que Sérgio Jimenez e André Nicastro se enroscaram na pista e depois quase saíram no braço no parque fechado. O lance que gerou a discussão, inclusive, é o vídeo mais visto no canal do Allkart. Mais de 8 mil views. Este abaixo:

     

    Neste ano já havíamos pegado a mão do Allkartvideo. Sempre com um jeitão diferente, engraçado, abusávamos desta ferramenta. Veja, por exemplo, como encerramos o Brasileiro de Fortaleza:

    2009. O ano mais marcante para mim no Allkart. Um ano inesquecível. Fui para o Brasileiro de Kart de Goiânia, Goiás. Uma baita confusão e quase fui preso. Que campeonato difícil. E eu sozinho lá. Meu Deus. Escrevi para o blog esta passagem da minha vida. Aqui

    Semanas depois um dos Brasileiros inesquecíveis. Em Curitiba, Paraná. Mas antes, este vídeo:

     

    Lá na pista, muita chuva. Muito frio. E a história sendo escrita sobre nossos olhos. Renato Russo conquistando o sétimo título nacional de kart. E rendeu este vídeo abaixo:

    Esta conquista do Russo rendeu uma coluna para o Allkart. O “meu” título mais emocionante. Aqui.

    Neste ano também estivemos no Pan-americano de Kart no Velopark. Eu e o Alexander Lopes. Uma baita rixa entre Brasil e Argentina. O Ale, todo metido em falar espanhol, entrevistou sete argentinos antes da final. Segundo ele, um ali poderia ser campeão. Ahã. Foi um argentino sim. Mas nenhum dos sete que ele entrevistou. Foi difícil fazer o Lopes ficar a vontade a frente da câmera. Mas depois acostumou. Encerrei a competição com o vídeo abaixo:

    Copa_do_Brasil2

    Não posso deixar de falar da Copa Brasil de Kart em Salvador. Espetacular. Foi o primeiro Allkartvideo direto da praia, sem camiseta, bronzeado. Alexander queria me matar. Pela primeira vez utilizamos um piloto profissional analisando as corridas. Foi o Rafael Suzuki. Deu tão certo que até a Globo copiou e contratou o Luciano Burti para as transmissões da Fórmula 1. Vejam o vídeo de encerramento da competição:

    2010 o melhor campeonato Brasileiro de Kart que tive a honra de acompanhar. Fase de Florianópolis, no Kartódromo Arena Sapiens. Para começar fizemos uma parceria com um hotel para não precisar pagar a hospedagem. Vejam que mico, o merchan:

    A categoria Graduados foi a melhor disputa que presenciei na vida. Na pista um duelo da Velha Guarda do Kart representada por André Nicastro, Sérgio Jimenez, Ruben Carrapatoso, Dennis Dirani e Nelsinho Piquet – contra a molecada que começava a despontar: Victor Franzoni, Guilherme Salas, Johilton Filho, Jonathan Louis e Felipe Fraga. Espetacular. Uma final inesquecível. Franzoni foi o campeão. E saiu este vídeo abaixo:

     

    Com certeza o campeonato que mais trabalhamos na vida. O gerente da pista veio nos perguntar se íamos demorar para ir embora – sábado depois das finais – e a resposta foi sim. Ele então deu a chave do kartódromo para nós e pediu para fecharmos o portão e entregar para o segurança na saída. Quando a gente saiu, não tinha mais ninguém no kartódromo. Eram quase dez da noite. Um breu. E só o segurança no portão pra pegar a chave. Espetacular cobertura.

    Neste mesmo ano tivemos um GP Brasil no RBC Racing. Muito legal também. No fim, um vídeo de encerramento dos mais diferentes. Foi em movimento. Vejam:

    Em 2011 uma nova aquisição para o Allkart. O esquisitinho do Renan do Couto. Um menino cheio de vontade que sempre estava nos autódromos e kartódromos buscando oportunidades. Começou já com um Brasileiro de Kart. Em Interlagos, São Paulo.

    renan

    Seu primeiro Allkartvídeo já ganhou um beijinho no rosto. Vejam:

    Não durou muito tempo no Allkart. Menos de um ano. Mas não foi por incompetência, Foi por competência mesmo e uma grande sorte por ter aprendido comigo e com o Belussi. Foi convocado para o Grande Prêmio para cobrir automobilismo. E vocês não sabem como fiquei feliz nestas ultimas semanas vendo o Renan na Europa cobrindo Fórmula 1. Me senti honrado. Sei que as coberturas do Allkart foram uma baita escola para ele. Ensinamos direitinho para ele.

    Infelizmente, 2011 foi a última vez que fiz uma cobertura “in loco” para o Allkart nestes campeonatos nacionais. Hoje tenho outros compromissos profissionais que me impossibilitam de viajar para as coberturas. Mas tentamos ao máximo trazer as informações de maneira diferente e exclusiva. Na Granja Viana ainda conseguimos acompanhar de perto cada etapa do regional graças ao apoio que recebemos.

    Com certeza aprendi e cresci muito – na vida pessoal e profissional – nestes dez anos de Allkart. Tenho certeza que esqueci de muita coisa boa que aconteceu e não escrevi neste extenso relato acima. Tenho muito que agradecer as pessoas que me aguentaram na pista nestes anos todos. Agradecimentos especiais ao Flávio Quick, ao Erno Dhremer, a família Pinheiro, a família Reis, a família Sereno, a todos os fotógrafos, cinegrafistas, Diretores de Prova, Comissários, bandeirinhas, secretarias de provas, pilotos, equipes, pais, amigos. A todos.

    E um muito obrigado ao Alexander Lopes pela oportunidade dada há 10 anos e ao Ricardo Belussi pela parceria dos quase 10 anos.

    Abaixo algumas fotos do meu trabalho:

  • Autor:
  • Nei Tessari -

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 


4 Responses to 10 anos de muitas histórias e trabalho


    • Alê diz:
    • 16 de julho de 2013 at 2:41
    • 10 anos já? Obrigado por tudo, Nei. Por ter assumido o meu “filho”. Por tê-lo levado da Jr. Menor até a Graduados junto com o Rick e, junto com ele, ter transformado o site em algo maior, mais interativo e muito mais próximo de quem é apaixonado pelo kart. Por sobreviver a minha impaciência. Por ser tão legal que pra galera do kart foi impossível não gostar de você. Por ter passado calor, frio, chuva no meio da pista. Por ter sido preso só uma vez. Por
      ter sido foda nesses anos todos.

      Obrigado, Nei.

      Um grande abraço,

      Alê

    • Responder
    • Pedo Pavan diz:
    • 16 de julho de 2013 at 20:04
    • Parabéns. Nei,

      Para quem frequenta os kartódromos a presença do Allkart é sempre bem vista e muito se deve ao profissionalismo e seriedade com que seu trabalho é feito.
      Seu talento permite conduzir seu trabalho de forma irreverente sem contaminá-lo com mesmices ou leviandade. A informação chega clara e livre de interferência, sempre.
      Dez anos passaram muito rápido, mais ainda é pouco.
      Tenho certeza que vem muito mais por aí.

      Abraços,

      Pedro Pavan
      PPK

    • Responder
    • Erno Drehmer diz:
    • 17 de julho de 2013 at 6:57
    • Caro Nei.
      Apenas hoje li esta tua coluna, que eu ontem já sabia que existia e até me manifestei no Facebook. E como li apenas hoje, apenas hoje vi que meu nome foi citado na coluna. Me sinto muito honrado por ter sido lembrado, especialmente por saber que criamos uma grande amizade nestes 10 anos de coberturas juntos, que acredito seja o mais importante de tudo. O Allkart e seus integrantes sempre fazem falta em uma sala de imprensa.
      Um grande abraço e que venham mais 10 anos, mesmo que sem coberturas ao vivo do AllKart, Tessari, Belussi e Alexander, mas com muita amizade.
      Erno

    • Responder
    • Euvaldo diz:
    • 17 de julho de 2013 at 17:53
    • Parabéns Nei! Você faz parte da história do ALLKART com seu jeito especial, criativo e irreverente de ser. Mérito do Alex, de ter capturado um grande profissional para fazer parte da grande equipe que faz acontecer um dos melhores sites de automobilismo do Brasil!

      Grande abraço,

      Euvaldo

    • Responder