• Mais
  • Especiais
  • 8.5.2014 - 15:18
  • Entrevista: Giuliano Raucci
  • Sexto colocado no Mundial de KFJ fala de sua decisão de deixar o kartismo europeu e se concentrar nos fórmula

  • Giuliano Raucci (Foto: Formula K).

    Giuliano Raucci (Foto: Formula K).

    É uma decisão natural na carreira dos pilotos, o momento de deixar o kartismo e migrar para o automobilismo, seja por categorias de fórmula ou de turismo. Mas a decisão tomada por Giuliano Raucci no mês de abril acabou sendo surpreendente.

    Surpresa porque o anúncio foi feito já no meio da temporada europeia, às vésperas de iniciar a preparação para o Campeonato Europeu. E, também, por conta da fase de crescimento que o piloto vivia no Velho Continente, com um sexto lugar no Mundial de Júnior do ano passado e a pole position na abertura do WSK Super Master Series deste ano.

    O Allkart.net entrevistou Giuliano Raucci, que falou dessa decisão e dos próximos passos de sua carreira. Confira.

    Allkart.net – Por quê a decisão de deixar o kartismo europeu?

    Giuliano Raucci -Quando comecei a me destacar no kart brasileiro há uns anos atrás, tracei com meu pai um plano de aprendizado que me levaria o mais rápido e preparado possível ao automobilismo. Esse plano passava pelo kartismo europeu, onde fiquei por mais de três anos. Consegui bons resultados e aprendi muito. Nesse ano de 2014, porém, houve uma mudança no composto dos pneus, e isso representou um recomeço em relação ao acerto do kart e na tocada. Mesmo assim conquistamos uma pole position e me mantive no top 10, mas com muita dificuldade. Como era o meu último ano no kartismo europeu, achei que a essa altura, e com o custo altíssimo, não se justificava mais ficar lá.

    Decidi, então, me dedicar quase que totalmente ao meu objetivo final que é o automobilismo, antecipando os meus treinos aqui no Brasil. Outro fator que pesou foi ver o início da temporada brasileira de F3 com 15 carros, além de ver que os meus ex-companheiros de kart já estão correndo de fórmula.

    Allkart.net – A vontade de vencer em uma competição mundial vs. a necessidade de se preparar para a estreia no automobilismo. Como foi pesar esses dois fatores até decidir pelo segundo? O que falou mais alto na sua decisão?

    Giuliano Raucci -É claro que ser campeão mundial de kart e levar o Brasil ao topo do kartismo mundial seria o máximo, mas estamos falando de um dos campeonatos mais competitivos que existem no mundo do automobilismo, com mais de 80 pilotos a cada corrida. Portanto é muito difícil controlar todos os fatores necessários para ser campeão. Além do mais, não é preciso ser campeão mundial para viver de automobilismo. Existem muito mais pilotos de sucesso do que pilotos campeões mundiais de kart. O importante, para mim, é estar focado e seguro no que estou fazendo. O importante agora é me dedicar ao que interessa, que é o automobilismo.

    Giuliano Raucci. (Foto: Formula K)

    Giuliano Raucci. (Foto: Formula K)

    Allkart.net – Desde quando você vem planejando essa mudança na carreira? Fazê-la agora, ainda no primeiro semestre, estava nesse plano?

    Giuliano Raucci - A decisão foi tomada aos poucos por diversos fatores. O fato da F3 Brasil estar com 15 carros foi o maior deles. Eu quero me dedicar ao carros de fórmula, inclusive temos uma equipe de F3 no Brasil (N.R.: a RR Racing Team, onde corre o irmão de Giuilano, Raphael Raucci).

    Allkart.net – Conciliar os treinos de fórmula com o Europeu e o Mundial de Kart chegou a ser uma opção? Por quê não adotá-la?

    Giuliano Raucci - Isso nunca foi uma opção porque no nosso esporte, temos que manter o foco e a dedicação. Fazendo as duas coisas eu certamente sairia prejudicado.

    Allkart.net – Por quê a decisão de voltar para o Brasil para essa preparação e não tentar fazê-la na Europa?

    Giuliano Raucci - Porque o meu pai tem uma equipe bem estruturada de F3 no Brasil e nessa fase da minha vida eu ainda posso decidir.

    Allkart.net – Quais são os próximos passos que você planeja para sua carreira?

    Giuliano Raucci -Faremos uma preparação forte nos fórmulas para depois decidir em qual categoria iremos andar em 2015.

    Allkart.net – Vai continuar correndo de kart? Vai tentar o bicampeonato brasileiro?

    Giuliano Raucci - Vou andar de kart pelo resto da minha vida e com certeza tentarei o bicampeonato brasileiro. Mas não será fácil.

    Allkart.net – Voltar ao kartismo europeu é uma possibilidade? Tentar o Mundial, por exemplo.

    Giuliano Raucci - Estamos avaliando a possibilidade de fazermos o Mundial em setembro, na França.

    "Poderia dizer que reaprendi a guiar" (Foto: Reprodução / Facebook)

    “Poderia dizer que reaprendi a guiar” (Foto: Reprodução / Facebook)

    Allkart.net – Qual ou quais foram os maiores aprendizados desse período no kart europeu?

    Giuliano Raucci - Nossa, foram muitos, com certeza. Poderia dizer que reaprendi a guiar. O kart na Europa é uma categoria profissional, as pessoas envolvidas vivem do kart por isso é tão competitivo e difícil. No Brasil, o kart é uma passagem para o automobilismo, na Europa, não. Existem pessoas focadas somente no kart, que se especializam e se realizam no kart.

    Allkart.net – Na sua opinião, correr na Europa é fundamental para um kartista brasileiro?

    Giuliano Raucci - Não sei dizer dizer se é fundamental, mas se tiver oportunidade tem que ir!

    Quero aproveitar a oportunidade para agradecer os que me proporcionaram esses três anos e três meses de kart europeu. São eles: Dolly Refrigerantes, TW Steel Watches, Queijos Tirolez, Beta Ferramentas, Bell Helmets, ULV, GS Sports (Marcello Hirsch), RF1 (Rodrigo Françå), Disnei Sanches (Preparador Físico), Gandolfi Racing (Ennio Gandolfi), RR Racing Team (Renato Russo e Olavo Raucci) e a toda minha família.

  • Autor:
  • Ricardo Belussi - SÃO PAULO - SP

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>